O sistema ferroviário brasileiro sempre sofreu  um processo de descontinuidade...ora em expansão...ora em baixa...e abandono...ora a privatização..ora a estatização.
Pergunto o por que..... de tamanha desorganização e falta de seriedade?
Paulo

Exibições: 1137

Respostas a este tópico

                Deveria haver mais divulgação pelos meios de comunicação sobre tudo o que ocorre nas ferrovias, com mais as coisas boas, como se faz aqui no clube amantes da ferrovia, pois tem gente que só conhece o apito porque escutou em algum lugar, algum dia, só não sei como fazer isto!  Porque acho que se tivesse uma pressão maior, com mais pessoas aos políticos, quem sabe teríamos mais interesse na ferrovia de passageiros.    

Concordo plenamente.

Neida Lucia Barzoti disse:

                Deveria haver mais divulgação pelos meios de comunicação sobre tudo o que ocorre nas ferrovias, com mais as coisas boas, como se faz aqui no clube amantes da ferrovia, pois tem gente que só conhece o apito porque escutou em algum lugar, algum dia, só não sei como fazer isto!  Porque acho que se tivesse uma pressão maior, com mais pessoas aos políticos, quem sabe teríamos mais interesse na ferrovia de passageiros.    

                 É triste mesmo Altino.

Penso que o governo que só visa o transporte rodoviário e a falta de uma cultura do povo com relação à ferrovia, sejam as causas destas altas e baixas. Trem, parece coisa do passado, de fotos antigas e amareladas. As novas gerações esqueceram dele e somente nossos pais e avós é que deles têm saudades. Nossa geração, com algumas exceções, não tem no trem sua referência, apenas no maldito carro, ônibus, caminhão...Triste isso.

O trem esteve em alta no fim do século XIX e início do século XX. Depois experimentou seu apogeu nas décadas de 30 e 40 e começou seu declínio nos anos 50 com a chegada das fábricas de automóveis no Brasil. O governo na época, pensando de uma forma errada, incentivou as estradas de rodagem e deixou o trem sucatear. Ao mesmo tempo, alguma cabeça pensante no governo, tentou reerguer a ferrovia que estava um lixo com a criação da RFFSA. Novamente veio o crescimento, mas a malha estava deteriorada e o material rodante uma sucata. Levou anos para o conserto. Só que novamente nos anos 70, em plena crise dos combustíveis, o governo mais uma vez burro e insensato, fechou a maior parte dos ramais existentes. Mais uma vez uma burrice injustificável por parte de quem deveria conservar o patrimônio. Novamente a máquina estatal nas mãos da RFFSA não funcionou direito e mais uma vez o sucateamento surgiu. Com a Rede houve altos e baixos. Eu mesmo peguei o alto e o baixo da empresa. Entrei em seus quadros em 1983 e permaneci até 2002 já como MRS, arrendatária da malha Sudeste (ex SR-3). Agora, após as privatizações em 96, começa um novo ciclo. A ferrovia parece crescer mais. A MRS investe pesado e hoje é uma moderna ferrovia e umas das maiores do mundo, além de ser uma das melhores empresas no ramo. A FCA apesar de ter deixado de lado a maior parte do material móvel e imóvel no abandono pois opera apenas o que lhe dá lucro (óbvio) também é uma grande ferrovia. A ALL no sul, segue firme assim como outras, sem falar na Vale, que buscam resgatar o transporte ferroviário como o mais viável para o Brasil. Até mesmo o governo pensa um pouco diferente e já vê no trem, a solução do futuro, pois nossas cidades e estradas pedem socorro com tamanhos engarrafamentos sem falar na poluição. Espero que esta onda de "alta" continue para sempre e que novas ferrovias surjam e trechos fechados, voltem a operar. Quem viver, verá. Abraços.

acredito que faltou capacidade de planejamento a longo prazo. As ferrovias foram construídas principalmente para a demanda das cargas, muitos destes produtos agrícolas que depois de certo tempo sofreram desvalorização, como o café, o transporte de passageiros sempre foi relegado a um segundo plano.. um outro ponto também foi o seguinte; quando davam lucro as ferrovias eram privadas, depois que começaram a dar prejuízo passaram a serem administradas pelo estado, e aí entra a questão da falta de investimento, da má administração, do desvio de verbas, atraso tecnológico, etc e etc. O certo é que o estado brasileiro não cuidou das ferrovias como deveria, a exemplo de outros países que as mantiveram.

 

RSS

Comunidades

Últimas atividades

Mauricio Cardim atualizaram seus perfis
28 Set
Mauricio Cardim postou um status
"O que Tenho muitos cartões postais lançados, inclusive recentes. Vendo e faço permutas. Mauricio Cardim Caixa Postal 61 - IP"
28 Set
JOSEMAR DOS SANTOS DINIZ compartilhou um perfil em Facebook
11 Set
Eliane Marques atualizaram seus perfis
26 Ago

© 2018   Criado por Amantes da Ferrovia.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço