Amantes Da Ferrovia

Apaixonados por trem

ALMANAQUE GERAL FERROVIARIO LP - Estrada de Ferro Maricá.

ALMANAQUE GERAL FERROVIARIO LP - Estrada de Ferro Maricá.

ESTRADA DE FERRO MARICÁ EFM
HISTÓRICO
Pesquisa: Cássio Garcez*
- 1871 – Primeira tentativa de construção da ferrovia.

- 1887 – Deferimento do Presidente da Província do Rio de Janeiro para sua construção.

- 1888 (entre maio e novembro - há controvérsia nas datas) – construção do primeiro trecho (entre Alcântara e Rio do Ouro) com recursos e administração de munícipes influentes de Maricá, dentre eles, o Barão de Inohan, sem nenhum ônus para os cofres públicos.

- 1889 – Extensão até Itapeba (estação situada entre São José de Imbassaí e Maricá). Dificuldades financeiras, concessões e arrendamentos fizeram a EFM mudar de mãos várias vezes.

- 1911 a 1940 – Gerenciamento por uma companhia francesa (Compagnie Generale de Chemins de Fer des Etats Unis du Brésil), levando a EFM ao ápice de sua existência, pois suas linhas foram dobradas e o tráfego de carga e passageiros chegou ao máximo, mesmo comparando-se a momentos posteriores.
Principais produtos transportados nessa época: café, fumo, milho, açúcar, aipim, abacaxi, laranja, farinha de ostra, pescados, sal.

- 1919 – Prolongamento até Iguaba Grande.

- 1926 – Prolongamento até Cabo Frio.

- 1943 (2ª Guerra Mundial) - A ESTRADA DE FERRO CENTRAL DO BRASIL (EFCB) encampa a EFM, no governo Getúlio Vargas. Já nesta época surgem indícios de sabotagem política da linha. Por exemplo, enquanto os salineiros pediam vinte gôndolas para transporte do sal, a administração enviava apenas duas. (O transporte do sal era mais vantajoso por via férrea, pois as gôndolas eram de madeira, ao contrário dos caminhões, com boléia de metal, o que ocasionava frete mais caro, pois sal e ferro são "inimigos"). Os descarrilamentos, aliados a constantes atrasos – uma viagem de duração estimada em 9h, para 158 km de extensão, às vezes chegava a 16h, por causa de problemas de má conservação – afugentavam cada vez mais os usuários da linha. Apesar disso, nos finais de semana os trens andavam lotados de turistas em busca das belezas de paisagens e praias no caminho da EFM. Em determinados momentos, eram colocadas litorinas (vagões automotrizes para transporte de passageiros).
- Pontes de metal sobre braços da laguna de Araruama ficavam totalmente carcomidas pela maresia, causando apreensão nos passageiros.
- Extensão da linha do posto telegráfico de Fonseca (já em Cabo Frio) até Macaé.

- 1950 – Desincorporação da EFCB e encampação pela ESTRADA DE FERRO LEOPOLDINA, quando houve melhora na situação da linha, com troca de trilhos e "material rodante". Paralelamente, surgem as primeiras rodovias, onde a concorrência de ônibus e caminhões, com a relação tempo de viagem/preço mais vantajosa, leva à evasão de passageiros e cargas, acarretando desta forma a queda no tráfego.

- 1959 – trens suburbanos (específicos para transporte de trabalhadores e moradores) faziam a ligação da estação General Dutra (imediações do atual Moinho Atlântico, em Niterói) até Virajaba (nome posterior da estação de Rio do Ouro), paralelamente às composições que faziam o trajeto completo (em horários diferentes). Neste ano, a situação da linha tornou-se crítica: era preciso trocar trilhos e dormentes, em péssimo estado.

- 1962 – Desativação do trecho de Cabo Frio a Virajaba, por ter sido considerado antieconômico por "equipe de extermínio ferroviário" do governo.

- 1964 – Desativação total da linha.
- Manifestações contrárias à desativação da linha, por parte de salineiros, produtores rurais, moradores e políticos, culminou numa reunião na Câmara de Vereadores de Araruama, onde um interventor da RFFSA prometeu ressaltar a necessidade de retorno daquela em relatório oficial. Entretanto, no tal relatório, explicitou-se que a única fonte de renda da região era o cultivo do abacaxi! Concomitantemente, foram levantadas denúncias envolvendo ex-ferroviários e empresas rodoviárias coletivas, sugerindo favorecimento ilícito, corrupção, tráfico de influência e sabotagem política, nunca averiguadas.
Fotos Edison Pimentel Exibição de slides
Obter o código embutido
Compartilhar 

  • foto
  • foto
  • foto
  • foto
  • foto
  • foto
  • foto
  • foto
  • foto
  • foto
  • foto
  • foto
  • foto
  • foto
  • foto
  • foto

Comentar

Você precisa ser um membro de Amantes Da Ferrovia para adicionar comentários!

Entrar em Amantes Da Ferrovia

Comentário de Lui Phelipe AMANTE DE FERROVIAS em 13 março 2016 às 23:28
Comentário de Lui Phelipe AMANTE DE FERROVIAS em 13 março 2016 às 23:27

Obras de Getúlio Vargas quantas saudades... 
Você sabia que existiu uma estrada de ferro no estado do Rio de Janeiro que ligava os municípios de Niterói e Cabo Frio. 
A ESTRADA DE FERRO MARICÁ foi, desde a sua inauguração, uma via de integração entre municípios e localidades, antes quase totalmente isolados dos grandes centros urbanos mais próximos: Niterói e Rio de Janeiro. 

Durante décadas, foram escoados produtos importantes à economia daquelas localidades, através da EFM. Isso foi um incremento ao desenvolvimento econômico, social e cultural das regiões direta ou indiretamente cortadas pela linha. 

Mesmo com o advento da rodovia, ainda seria viável a manutenção da linha férrea, com objetivos turísticos (como bem concluíram alguns prefeitos pós-EFM) – desde que houvesse vontade política para tal. Segundo Vasconcelos (1999), o lucrativo transporte de barrilha produzido na Cia. Álcalis de Cabo Frio pelas composições da Maricá, um pouco antes de sua extinção, por si só justificava a continuidade da linha. Entretanto, parece que a corrupção, aliada a interesses escusos, frustrou as legítimas expectativas de produtores rurais, moradores, políticos e outros, pela continuidade da EFM. Quem conheceu este "caminho de ferro" invariavelmente fala dele com nostalgia e saudade. 

AGRADECIMENTOS

Meus sinceros agradecimentos ao engenheiro Hélio Suevo, funcionário da FLUMITRENS, e ao pesquisador ferroviário José Alves de Vasconcelos, pelo fornecimento da maior parte das informações aqui contidas e Fotos de Carlos Latuff e outros obrigado amigos.
httpsa//www.facebook.com/luizfelipe.lopesdias/mediabset?set=a.7151757385683...

Publicidade

Membros

Comunidades

Eventos

maio 2016
DSTQQSS
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031
       

Música

Carregando...

© 2016   Criado por Amantes da Ferrovia.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço

xg.tg = function () { var cookies = document.cookie.split(';'); var re = /^\s*xn_visitor=([^\s]*)/; var vc = ''; for (i in cookies) { if (!cookies.hasOwnProperty(i)) { continue } var match = re.exec(cookies[i]); if (match) { vc = match[1]; break; } } var image = new Image(); var user = vc + ',,amantesdaferrovia'; image.src = 'http://www22.glam.com/cTagsImgCmd.act?gname=ning_user&gvalue=' + user + '>id=5000059145&gcmd=setc&gexpires=604800&ord=' + Math.random()*1E16; }; xg.tg();