Empresa de Planejamento e Logística (EPL) diz ainda que o projeto do trem de alta velocidade ligando o Rio a São Paulo pode ser ampliado para chegar ao Triângulo mineiro

7 DE DEZEMBRO DE 2012 ÀS 16:09

Exibições: 324

Comentar

Você precisa ser um membro de Amantes Da Ferrovia para adicionar comentários!

Entrar em Amantes Da Ferrovia

Comentário de Samuell Alexandre em 11 dezembro 2012 às 8:17

''Em julho do ano passado, o leilão para iniciar as obras foi um fracasso, sem interessados.''

é claro que foi um fracasso e sempre o será, pois ninguém se interessa em transportar passageiros sobre trilhos em trens regionais quanto mais em TAVs: o negócio desses gananciosos é: CARGAS. eles inventam muitas desculpas para não entrar nisso, mas na verdade, o motivo é que os poderosos estão fazendo de tudo para impedir que os trens de passageiros retornem ao Brasil. é simples assim. são pessoas muito perigosas e que na minha opinião deveria haver uma discreta participação da ABIN junto com a PF para desmascarar esses mafiosos que há décadas determinam os rumos da política de transporte público no Brasil.

''Para driblar esse problema, o governo federal abandonou o projeto original, que previa dar a vitória no leilão de licitação à proposta que cobrasse menor tarifa do passageiro.''

esse trecho da matéria justifica o que eu disse acima. olha como tem gente poderosa por trás disso que intimida o próprio Governo Federal e o faz recuar em uma questão óbvia: preço das passagens. isso demonstra que o governo não irá subsidiar o transporte que por natureza é caríssimo (já que utiliza equipamentos de última geração, precisa de manutenção delicada, cara e constante, profissionais altamente capacitados para operar e gerenciar tanta tecnologia sofisticada), mas recuando nesse aspecto a república brasileira mostra mais uma vez seu fracasso como sistema e forma de governo dando ''carta branca'' para que os poderosos empresários cobrem o que quiserem dos passageiros nas ''futuras'' linhas TAV no Brasil. eu sempre defendi aqui que se fosse para implantar TAV no Brasil deveria ser feito um planejamento a longo prazo (coisa que nunca foi, não é e nunca será um estilo da república) para que tal sistema de transporte interligasse TODAS as capitais e regiões do Brasil formando uma verdadeira rede ferroviária de alta velocidade no país. mas a república brasileira é isso: sempre esteve a serviço dos gananciosos, ambiciosos e poderosos deste país e nunca ao povo brasileiro. D. Pedro II que foi um verdadeiro estadista, foi expulso deste país como se fosse um bandido perigoso junto com sua família, pois governava pensando ao longo prazo, investindo na ciência e tecnologia e especialmente no povo. não esqueçamos que foi durante o regime da monarquia parlamentarista constitucional brasileira que as ferrovias começaram a serem implantadas no Brasil, em um projeto grandioso de interligar todo o país a partir do Rio de Janeiro através do pioneirismo do Barão de Mauá que recebeu amplo apoio do imperador (inclusive o título de Barão pelos seus serviços prestados ao império), e que foi justamente no período republicano que destruíram um patrimônio ferroviário bilionário e onde a ''sacanagem'' política começou pra valer neste país. se o Brasil ainda fosse um império constitucional te garanto Edson, que os TAVs que se falam tanto nos dias de hoje como uma ''invenção de moda'' da república brasileira (esta aliás nasceu por golpe de estado) já estariam rasgando este país de norte a sul há pelo menos uns 45 anos, desde que o 1° trem-bala correu sobre trilhos no mundo na década de 60 no Japão. 

e o Japão não é uma república e sim uma monarquia parlamentarista constitucional, assim como o Brasil foi de 1824 a 1889!

Comentário de Bruno Crivelari Sanches em 8 dezembro 2012 às 19:52

A moda agora é criar projetos de trem bala...

© 2018   Criado por Amantes da Ferrovia.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço