[ editar artigo]

As históricas locomotivas ML4000

As históricas locomotivas ML4000

As locomotivas ML4000 são um caso interessante: fruto de um projeto ambicioso, tiveram um desempenho abaixo do que era desejado pelas companhias que as compraram… mas sobrevivem até hoje no coração de muitos amantes do ferreomodelismo.

Peso, porte e potência

Fabricado pela alemã Krauss-Maffei entre 1961 e 1969, o modelo ML4000 C’C’ foi feito para três companhias: a Southern Pacific Railroad, a Denver & Rio Grande Western Railroad (ambas dos Estados Unidos) e a Estrada de Ferro Vitória a Minas (do Brasil). Robusto, tinha 20m de comprimento, 3.540HP de potência e pesava 156 toneladas. Projetado exclusivamente para transporte de carga, atingia a marca de 110km/h. Ao todo, foram construídas 37 unidades: 18 para a SPR, 3 para a Denver & Rio Grande e 16 para a EFVM.

A Southern Pacific foi a primeira a adquirir suas unidades, pois precisava de máquinas mais potentes para seus trens de longa distância – a maior parte de seu parque de tração na época não era adequado, o que os levava a usar grandes formações para as composições pesadas.

Locomotiva DDM45 em Resplendor, MG. Crédito: Vinícius Secchin (Março 2008)

Uma montanha de desafios

De início, adquiriram 3 unidades, em Outubro de 1961, como resposta à sua rival Union Pacific, que estava modernizando as próprias locomotivas e se equipando para realizar serviços mais pesados – modernizando as locomotivas GP9 para GP20. Três anos depois, adquiriram mais 15 unidades diretamente da Krauss-Maffei, além de comprar também as 3 que haviam sido vendidas originalmente para a Denver & Rio Grande (insatisfeita com o desempenho das ML4000 em relevo montanhoso).

Existiam duas versões da locomotiva: as Cab Units (com cabine totalmente fechada) e as Hood Units (com cabine parcialmente aberta na parte de trás). As seis primeiras unidades fabricadas eram do tipo Cab, enquanto as demais eram do tipo Hood.

A Southern Pacific não deu muita sorte na hora de usar as ML4000 em trechos montanhosos, pois elas apresentaram os mesmos problemas que haviam levado a Union Pacific a revendê-las. A solução? Realoca-las para as planícies da Califórnia, para operar junto com as locomotivas F7, GP9 e DH643. Contudo, não houve milagre: os altos custos de manutenção levaram a SP a aposentar suas ML4000, processo que foi concluído em 1967.

Naquele mesmo ano, a Pacific Locomotive Association fez uma interessante tentativa de "ressuscitar" uma ML4000: transformá-la em trem turístico; ela operou durante a primavera, e foi a única vez em que uma locomotiva deste modelo foi usada para transportar passageiros.

Outro episódio peculiar ocorreu em 1968, quando a locomotiva #9113 foi recolocada em serviço (mudando para SPMW #1, depois para SPMW #1166 e finalmente para SP #8799) para ser usada em filmagens para simuladores de locomotivas de treinamento de maquinistas. Ela foi retirada muitos anos depois, em 1984, e doada para o California State Railroad Museum em 1986. Havia planos para uma restauração, mas nunca foram colocados em prática.

Locomotiva DDM45 #804, em Uberaba, MG. Crédito: Jorge Hereth (Agosto, 2006)

Enquanto isso, no Brasil

Aqui no Brasil, a Estrada de Ferro Vitória a Minas adquiriu 4 unidades em 1966 e as outras 12 em 1969. Elas foram usadas amplamente para transportar cargas gerais e minérios, substituindo as menos potentes G16. Seu aproveitamento, contudo, ficou abaixo do desejado pela companhia.

Havia muitos problemas com derrapagem e tração (chegando ao ponto de danificar trilhos), e as dificuldades com manutenção (peças caras e difíceis de obter, e pouca experiência das equipes locais em relação a esse modelo estrangeiro) foram um verdadeiro teste de paciência para a EFVM. Elas foram substituídas no começo dos anos 1980 pelas locomotivas EMD DDM45, caracterizando um período de operação relativamente curto – especialmente para um projeto tão ambicioso.

Graças aos fabricantes de ferreomodelismo, as ML4000 são lembradas até hoje, muitos anos depois de terem sido "aposentadas"

Você já tinha ouvido falar nesse modelo? Gostaria que falássemos sobre algum outro? Lembre-se de deixar o seu comentário!

Amantes da Ferrovia
Ler matéria completa
Indicados para você