Amantes da Ferrovia
Amantes da Ferrovia
Você procura por
  • em Publicações
  • em Grupos
  • em Usuários
VOLTAR

Dicas de filmes sobre trens

 Dicas de filmes sobre trens
Amantes da Ferrovia
jan. 9 - 5 min de leitura
010

Para quem quer aproveitar o recesso de fim de ano para maratonar filmes que se passam em trens, temos algumas dicas do cinemaemcena.com.br. Entre os títulos estão ficção científica, Alfred Hitchcock e romance policial em filmes premiados. Confira: 

Expresso do Amanhã

Snowpiercer

Diretor: Bong Joon-ho

Ficção científica do diretor sul-coreano Bong Joon-ho acompanha os poucos sobreviventes de um desastre ambiental, que agora vivem a bordo de um trem. 

Inspirados pelo lançamento do longa, escolhemos produções que também se passam sobre os trilhos. As histórias não acontecem inteiramente nos comboios, mas estes veículos são fundamentais para cada narrativa.

A Dama Oculta

The Lady Vanishes, 1938

Diretor: Alfred Hitchcock

O mestre Alfred Hitchcock gostava de explorar o potencial cinematográfico de suas histórias ambientando-as em apenas um cenário. A Dama Oculta não é totalmente ambientado em um trem, mas a maior parte de sua trama é construída sobre os trilhos. No longa, uma rica jovem percebe que a simpática senhora com quem tinha conversado desapareceu misteriosamente. 

Para complicar ainda mais as coisas, os outros passageiros que claramente viram a senhora, agora afirmam não ter conhecimento sobre o caso. Cabe à personagem, interpretada por Margaret Lockwood, com a ajuda do músico vivido por Michael Redgrave, desvendar o problema nesse eficaz e divertido suspense.

Assassinato no Expresso Oriente

Murder on the Orient Express, 1974

Diretor: Sidney Lumet

O romance policial de 1934, escrito por Agatha Christie, ganhou uma adaptação quatro décadas depois, dirigida por Sidney Lumet (Um Dia de Cão). Na história de Assassinato no Expresso Oriente, o trem em que está o detetive Hercule Poirot é obrigado a parar por causa da neve e o inspetor logo é chamado para tentar descobrir quem matou um dos passageiros na noite anterior. 

Albert Finney (Peixe Grande e Suas Histórias Maravilhosas) é o protagonista do longa, que também conta com Lauren Bacall (À Beira do Abismo), Sean Connery (O Satânico Dr. No), Anthony Perkins (Psicose) e Ingrid Bergman (Interlúdio), que venceu o Oscar de Melhor Atriz Coadjuvante.

Viagem a Darjeeling

The Darjeeling Limited, 2007

Diretor: Wes Anderson

Os irmãos Francis (Owen Wilson), Peter (Adrien Brody) e Jack (Jason Schwartzman) não se falam há um ano, desde que perderam o pai. Em busca de um convívio fraternal decente, eles partem em uma divertida jornada espiritual pelos desertos indianos, onde aos poucos aprendem a sair do cronograma e a explorar o desconhecido.

Para deixar a beleza natural da Índia prevalecer em Viagem a Darjeeling (2007), muitos diálogos foram cortados do roteiro de Wes Anderson, Roman Coppola e Schwartzman. Rio Sagrado (1951), de Jean Renoir, e o trabalho do diretor indiano Satyajit Ray (A Canção da Estrada) estão entre as influências para a criação do longa, que conseguiu autorização para ser rodado nas ferrovias que ligam as cidades de Jodhpur e Jaisalmer. 

A decoração dos vagões foi em grande parte artesanal e inspirada pelo projeto do famoso 20th Century Limited, trem que percorria Nova York a Chicago entre 1902 e 1967.

Expresso para o Inferno 

Runaway Train, 1985

Diretor: Andrey Konchalovskiy

Ameaçado de morte e perseguido por Renken (John P. Ryan), chefe de segurança de uma prisão escondida no inverno do Alasca, o ladrão de banco Manny (Jon Voigh) foge com ajuda do jovem Buck (Eric Roberts). Mas, assim que adentram em um trem de carga, o maquinista sofre um ataque cardíaco e deixa o comboio sem freios e em alta velocidade. 

Acompanhados pela trabalhadora ferroviária Sara (Rebecca De Mornay), eles lutam a todo vapor pela sobrevivência e pela liberdade a bordo desta arriscadíssima aventura.

Apesar de vários empecilhos durante as filmagens de Expresso Para o Inferno, a segurança da equipe e do elenco (que trabalharam entre os animais selvagens que apareciam na região), foi devidamente garantida, e o diretor utilizou miniaturas para as cenas de colisão. 

Ainda assim, os riscos nunca são completamente eliminados, como ressaltou Konchalovskiy: "Você tem que ser otimista para fazer filmes sobre trens, pois trabalhar com eles é muito difícil, perigoso e complicado. Os motores eram uma enorme quantidade de aço, muito difíceis de parar e traiçoeiros de guiar”.

Voigh ganhou o Globo de Ouro de Melhor Ator e, assim como Roberts, recebeu uma indicação ao Oscar. Além disso, o longa foi indicado à Palma de Ouro do Festival de Cannes.

O Expresso de Chicago

Silver Streak, 1976

Diretor: Arthur Hiller

Nesta agitada comédia de Arthur Hiller (Love Story - Uma História de Amor), o estabanado editor George (Gene Wilder) embarca em uma longa viagem de comboio de Los Angeles a Chicago. 

No caminho, apaixona-se por Hilly (Jill Clayburgh) e alega ter testemunhado um homem ser morto e atirado para fora do trem. Desacreditado pelos demais passageiros, passa a investigar o mistério por conta própria, mas tudo que consegue é despertar a fúria do suposto assassino.

As cenas externas ao comboio foram filmadas em Alberta, nos EUA, e as sequências internas foram produzidas em um estúdio com o uso de efeitos especiais e vários recursos para criar a ilusão de movimento dos trilhos, como réplicas em tamanho real de locomotivas em uma estação ferroviária. 

Fonte: https://cinemaemcena.com.br/coluna/ler/1901/cinco-filmes-que-se-passam-em-trens



Denunciar publicação
    010

    Indicados para você