[ editar artigo]

Glacier Express: um espetáculo panorâmico

Glacier Express: um espetáculo panorâmico

Viajar pelos Alpes Suíços é uma experiência inesquecível, principalmente se for a bordo de um dos trens mais charmosos do mundo, o Glacier Express.

Conhecido por ser um dos mais emblemáticos trens panorâmicos da Suíça, o Glacier Express vem encantando milhares de passageiros com sua fantástica rota de Zermatt a St-Moritz, passando por algumas das paisagens mais belas do país.

Esta rota ferroviária começou a ser operada no verão de 1930, mas somente em 1993 os primeiros trens panorâmicos foram introduzidos. Desde então, o passeio ganhou a fama internacional de ser um dos mais encantadores do mundo. A experiência incrível a bordo do Glacier Express se concretiza desde as paisagens vistas das janelas às refeições servidas a bordo.

Excellence Class: um toque extra de luxo

Desde março de 2019, os passageiros dos novos carros da classe premium do Glacier Express podem desfrutar do conforto proporcionado pelos assentos sob as janelas panorâmicas. Além disso, um concierge está à disposição para cuidar dos hóspedes.

Ao embarcar no trem, os viajantes recebem um tablet contendo informações sobre os trajetos e seus principais pontos de interesse. Também são fornecidos fones de ouvido para que os passageiros possam escutar um pouco da história dos locais percorridos.

A nova Excellence Class traz um toque extra de luxo à viagem: você receberá uma taça de champanhe de boas-vindas na plataforma de St. Moritz ou Zermatt antes  de iniciar sua jornada de trem pelos Cantões de Grisões, Uri e Valais.

Existem muitas paisagens icônicas ao longo da rota Glacier Express. Na viagem pelos Alpes suíços, você poderá passar pelo Viaduto Albula III entre Preda e Bergün, pelo idílico Val Bever em Engadin e pela lendária Olympia Bob Run, a única pista de gelo natural do mundo. 

A linha Albula, de 61,67 quilômetros, que conecta Thusis a St. Moritz  tem 144 pontes, bem como vários túneis e colunatas — sendo considerada Patrimônio Mundial da UNESCO.

Os carros panorâmicos da primeira e da segunda classes são modernos e elegantes. Desde a iluminação às cores das poltronas, tudo foi pensado minuciosamente. Além de ter ar-condicionado, as cabines também são acessíveis a cadeirantes e o sistema de informação está disponível em seis idiomas.

Gastronomia full day

O conceito de gastronomia full day proporciona aos passageiros uma experiência única. Todas as comidas e bebidas (com exceção de alguns licores e vinhos específicos) já estão inclusas na compra do bilhete. O menu é composto por cinco pratos sazonais e regionais.

Trajetos alternativos

 

A viagem tradicional liga Zermatt a St. Moritz, mas também é possível embarcar ou desembarcar nas paradas que o trem faz no caminho em Visp, Brig, Andermatt, Disentis ou Chur, por exemplo.

Há também a possibilidade de fazer baldeação e terminar a viagem em Davos ao invés de St. Moritz – ou começar em Davos, caso planeje fazer o sentido oposto.

A rota em si é composta por quatro trajetos. A primeira vai de Zermatt a Brig e começa a 1.605 metros de altitude, margeando alguns dos picos mais altos da Suíça, acima de quatro mil metros de altitude. 

Em Brig, começa a segunda parte da viagem. Entre Brig e Andermatt, o trem atravessa o rio Ródano e segue viagem para o leste, subindo 1.366 metros. Ao chegar em Andermatt começa a terceira parte da viagem, com destino a Chur.

Andermatt está situada a 1436 metros acima do nível do mar, marcando o começo do Oberalp Pass, que leva o trem ao ponto mais alto da jornada, a 2.034 metros de altitude. Depois segue viagem por desfiladeiros que foram talhados pelo rio Reno, conhecidos como o “Grand Canyon Suíço”.

O quarto trajeto vai de Chur a St. Moritz, onde você pode curtir paisagens deslumbrantes. O trem Glacier Express segue viagem e passa pelo espetacular viaduto Landwasser, pouco antes de chegar a Filisur. O trecho final até chegar em St. Moritz é composto vilarejos alpinos e gélidas montanhas.

Amantes da Ferrovia
Ler conteúdo completo
Indicados para você