[ editar artigo]

MUSEUS FERROVIÁRIOS: MANTENDO A HISTÓRIA DAS FERROVIAS VIVA

MUSEUS FERROVIÁRIOS: MANTENDO A HISTÓRIA DAS FERROVIAS VIVA

Você já visitou um museu? Como ele era? Tinha quadros ou esculturas? Os museus são um universo de possibilidades, existindo para nos contar uma história, seja ela de uma pessoa, de um local, ou até mesmo sobre a atualidade, através de fotos, quadros, obras de artes, e objetos. Costumamos aprender sobre o nosso passado e presente, a partir dos livros e dentro das salas de aula, mas é possível adquirir esse conhecimento por meio de experiências que fogem do método tradicional. 

     Quando vemos as ferrovias e os grandes vagões passando, é comum que nossa mente nos leve para um tempo antigo, onde o principal meio de transporte eram os trens. Além de levar passageiros para viajar, os trens foram e ainda são de extrema importância para a economia, fazendo parte de um complexo sistema de logística. Por essa relevância, há diversos museus que contam a história das ferrovias e dos trens do Brasil, dando a oportunidade de aprendermos de uma outra maneira.

     No Rio de Janeiro, o Museu do Trem fica  em uma das antigas oficinas da  Rede Ferroviária Federal S.A. (RFFSA). Além de objetos do trem, quem o visita pode conhecer a Baronesa, primeira locomotiva a vapor do país. Para quem estiver de viagem marcada para Sorocaba, no interior de São Paulo, coloque nos planos uma visita ao Centro de Memória Ferroviária, na Estação Paula Souza. São 40 carros e vagões preservados para visitação.

    Em Santa Catarina, a cidade de Tubarão é lar de um dos museus com o maior acervo ferroviário do país. São uma série de itens que remetem ao passado das ferrovias, e ao mesmo tempo criam uma relação com o tempo presente. Além de carros e vagões, há documentos e ferramentas do trem. Mais ao sul, no Rio Grande do Sul, localizado entre as turísticas cidades de Gramado e Canela, o Museu Ferroviário - Mundo a Vapor chama a atenção. Trata-se de uma experiência interativa. Há réplicas das máquinas a vapor que deram início a revolução no transporte, maquinários e objetos da estrutura do trem preservados, e maquetes que contam a história desse transporte ao redor do mundo.  

      No estado do melhor pãozinho de queijo, o Museu Ferroviário de Juiz de Fora, em épocas antecedentes à pandemia de Covid-19 recebia com frequência a visitação de escolas, visto que é uma aula de história viva. Sua  sede fica na antiga Estrada de Ferro Leopoldina, em um prédio histórico que passou por processos de conservação. O acervo conta com 400 peças entre fotografias, documentos, maquetes e demais objetos relacionados ao universo dos trens.

Em Pernambuco há um dos primeiros museus ferroviários do Brasil e o segundo da América Latina. Localizado na Estação Central Capiba, o museu foi inaugurado pela primeira vez em 1972. O acervo conta a história das ferrovias do estado, passando pelas revoluções no transporte ferroviário, até os tempos atuais. No norte do Brasil, em Rondônia existe uma ferrovia apelidada como Ferrovia do Diabo. Isso se deu por conta da grande quantidade de trabalhadores mortos pela malária durante a sua construção. Apesar da trágica história, ela é muito importante para o estado e por isso sua história é registrada no Museu da Estrada de Ferro Madeira Mamoré.

    Na capital paranaense também há locais em que você pode aprender sobre a história das estradas de ferro de uma forma divertida. Além do Museu Ferroviário, localizado no Shopping Estação, que antigamente sediava uma estação de trem, a Serra Verde Express também se propõe a preservar a cultura dos trens. Não é só através do famoso passeio de trem pela Serra do Mar que você conhece os trilhos. No saguão de embarque da plataforma, há uma imensa maquete, com réplicas dos trens e de regiões do estado do Paraná, tudo isso com movimento e realismo. Quem faz o passeio, antes de embarcar consegue a partir dessa exposição conhecer melhor a história dos trens e das ferrovias do estado. 

       Para você, que gosta de trens e de história, coloque nos seus planos uma visita a alguns desses lugares que mantêm a história sempre viva para as próximas gerações.  

Amantes da Ferrovia
Ler conteúdo completo
Indicados para você