[ editar artigo]

Os trens ainda fazem sucesso no Brasil?

Os trens ainda fazem sucesso no Brasil?

Existem milhares de estradas férreas espalhadas pelo mundo, e os trens fazem parte do dia a dia da população de diversos países. Mais de um século se passou desde a invenção dos primeiros trens – e, acredite, quando foram criados, provocaram uma verdadeira reviravolta.

O sucesso do poder a vapor

A Revolução Industrial, que teve início na Inglaterra no final do século XVIII e começo do século XIX, é um divisor de águas, pois foi ela que deu origem à máquina a vapor e modernizou as locomotivas que antes eram puxadas por cavalo, e por sua vez, revolucionou todos os aspectos do cotidiano da vida humana.

Com a aceleração do consumo desenfreado causado pelo surgimento do capitalismo moderno, o trem passou a ser uma ferramenta importante nesse processo para o transporte de cargas da produção que, antigamente, era artesanal e passou a ser industrializado. Na maior parte do mundo, os produtos atravessavam o país por meio das linhas férreas. Tiveram que ser construídas estações ao redor das cidades e vilarejos; assim, empregos foram criados para a população, não somente na construção das linhas férreas, como também para o comércio.

As locomotivas foram essenciais para o início do desenvolvimento econômico, principalmente,  no deslocamento das pessoas para regiões remotas, que chegavam com mais rapidez ao seu destino. Também fizeram um grande sucesso e se destacaram na Primeira e na Segunda Guerra Mundial, transportando os soldados e as armas. 

O trem no Brasil

Em 1835, o Padre Diogo Antônio Feijó havia tentado introduzir uma estrada de ferro que ligasse o Rio de Janeiro aos estados de Minas Gerais, Rio Grande do Sul e Bahia. Seu projeto não deu certo e pouco cativou os engenheiros da época. O triunfo do trem nas terras tupiniquins veio somente com a chegada do Imperador Dom Pedro II, após a concessão dada ao Barão de Mauá, que construiu a primeira estrada ferroviária.

As ferrovias brasileiras foram o meio mais utilizado na distribuição da produção agrícola nacional, sobretudo o café, trazendo investimentos para as malhas ferroviárias do país. Porém, a partir do governo de Juscelino Kubitschek, os recursos foram deslocados para a construção das rodovias. 

Em 1957, o sistema ferroviário voltou a ter um leve crescimento, com a abertura do mercado para as concessionárias internacionais que unificaram as ferrovias pelo Brasil. Porém, as estradas ainda continuam com a mesma extensão de 100 anos atrás. 

Atualmente, o transporte ferroviário é usado principalmente para cargas como grãos, carvão mineral, minério de ferro, e também para o turismo, como veremos adiante.

Mas e aí, os trens ainda fazem sucesso ou não?

Nas últimas décadas, o governo deixou de investir como deveria e passou a privilegiar as estradas e o setor automobilístico. No entanto, existem muitas vantagens que podem ajudar a retomar o sucesso do setor ferroviário no país, tanto no transporte diário quanto na movimentação de cargas. 

Segundo a Associação Brasileira da Indústria Ferroviária (ABIFER), um trem pode transportar a carga de até 220 caminhões. Um vagão de metrô comporta 250 passageiros, o que diminuiria substancialmente a taxa de tráfego nas rodovias. Além da capacidade, os veículos ferroviários gastam menos energia, causam menos danos ao meio ambiente – alguns utilizam biodiesel, combustível com um menor impacto ambiental, inclusive. 

Além disso, o custo de operação é reduzido para os trens se comparado aos caminhões. A rede ferroviária brasileira responde por aproximadamente 20% do transporte da produção nacional, e a tendência é que o sucesso aumente nesse segmento para o futuro para uma logística mais eficiente e com qualidade.  

Já para o transporte de passageiros, o metrô é uma alternativa que auxiliaria a fugir do trânsito intenso. No Brasil, contudo, apenas cinco cidades possuem o sistema metroviário: São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Recife e Brasília (vale a pena mencionar Porto Alegre também, que possui trens urbanos). Com esse cenário, podemos concluir que os investimentos para este setor ainda não têm feito tanto sucesso como deveriam, principalmente quando se fala de longas viagens.

Outro fato que merece destaque é que os passeios turísticos estão em uma crescente nos últimos anos, fazendo cada vez mais sucesso pelo Brasil e colaborando para movimentar a economia. Empresas de turismo como Serra Verde Express, Trem das Águas e Giordani Turismo são algumas que se destacam em passeios turísticos curtos, com paisagens agradáveis, cheios de histórias e curiosidades das ferrovias e dos trens.

Também vale lembrar que existem pessoas que dedicam voluntariamente seu tempo livre a manter linhas férreas em ordem, preservando o legado desse meio de transporte que faz parte da nossa história.

Considerando tudo isso, é possível concluir que os trens ainda fazem sucesso no Brasil. Você concorda? Deixe um comentário e vamos conversar!

Amantes da Ferrovia
Ler matéria completa
Indicados para você