[ editar artigo]

Shangri-La Express: o trem-hotel chinês

Shangri-La Express: o trem-hotel chinês

Originalmente construído para o presidente Mao, o Shangri-La Express é o melhor trem disponível na China, operando na rota da Rota da Seda entre Pequim e a fronteira chinesa.

O Shangri-La Express permite que os hóspedes vivenciem o cenário requintado da China, como as antigas maravilhas do misterioso Oriente, os tesouros da Bacia de Tarim, o Deserto de Gobi e a caverna budista de Mogao.

Embora seja o trem-hotel mais moderno da China, ele mantém o romantismo associado ao nome Shangri-la, com móveis confortáveis ​​e decoração tradicional com madeira envernizada e latão.

Cabines Diamond Class e Heritage Class

Com 7 m², as cabines Diamond Class são os compartimentos mais espaçosos disponíveis no Shangri-La Express, com uma grande cama de casal, mesa individual com cadeira independente, uma grande janela panorâmica e um guarda-roupa duplo.

As cabines Diamond Class também possuem banheiro privativo com pia, vaso sanitário e chuveiro.

Já as cabines Heritage Class são mais compactas, com 3,45 m², com duas camas de solteiro mais baixas, uma grande janela panorâmica e depósito de bagagem acima da porta. 

Nos carros Heritage Class, dois banheiros (um estilo chinês e um estilo ocidental) são compartilhados e estão em cada extremidade do carro. Além disso, o cada banheiro contêm uma ducha e vestiário.

Cada vagão tem seu próprio atendente que faz a limpeza das cabines, estando à disposição dos hóspedes 24 horas por dia.

Espaçosos vagões-restaurante e piano-bar

As refeições são servidas nos espaçosos vagões-restaurante do trem, com café da manhã no estilo ocidental seguido de uma variedade de especialidades chinesas no almoço e no jantar, com os melhores ingredientes locais. Além de refrigerantes, chá e café, as refeições são acompanhadas por uma seleção de vinhos de todo o mundo.

Igualmente especial é o ambiente único do carro piano-bar, lugar perfeito para conhecer seus companheiros de viagem, ou simplesmente, apreciar a paisagem enquanto saboreia sua bebida favorita!

Rota da Seda: uma das rotas comerciais mais importantes da civilização antiga

Retraçando uma das rotas comerciais mais importantes da civilização antiga, a Rota da Seda segue os passos de figuras lendárias como Alexandre, o Grande, e Marco Polo, enquanto a viagem é feita por cinco países, áreas acessíveis apenas para trens.

Durante séculos, mercadores e aventureiros viajaram por esses caminhos (considerados alguns dos mais difíceis do mundo), comercializando seda, especiarias e perfumes. Esse trajeto de cerca de 6.400 km, passou a ser chamado de “Rota da Seda”.

De Pequim a Hong Kong

O  Shangri-La Express  é uma combinação de viagem de trem e cruzeiro fluvial que ziguezagueia pela China de Pequim a Hong Kong. A rota apresenta aos passageiros a cidade de Xi'an, conhecida como o cemitério do primeiro imperador de Quin e seu incrível Exército de Terracota, e Chengdu, a casa do panda gigante e capital da província de Sichuan.

A parte da viagem feita pelo rio leva os passageiros pela espetacular região das Três Gargantas, passando pelo Desfiladeiro Qutang, o Desfiladeiro Wu Xia e o Desfiladeiro Xiling, onde é possível ver a Barragem das Três Gargantas, o maior projeto hidrelétrico do mundo. 

O  Shangri-La Express continua por Guilin, uma cidade com uma silhueta incomum de colinas de calcário, e a cidade de Guangzhou antes de chegar à ex-colônia britânica de Hong Kong.

Da China ao Tibet

Você também pode fazer uma viagem de trem pela China ao Tibet e à capital mística de Lhasa, a bordo do Shangri-La Express.

À sombra do Himalaia e conhecido como o “Teto do Mundo” devido à sua impressionante altura média de 4.060 metros acima do nível do mar, o Tibet é uma região de planalto da Ásia — um território disputado situado ao norte da cordilheira do Himalaia.

Já Lhasa, capital da Região Autônoma do Tibet, localizada na margem norte do rio Lhasa, em um vale do Himalaia abriga uma incrível coleção de palácios e templos espetaculares da UNESCO.

Até 2006, o Tibet era inacessível por terra. Isso mudou com a construção da ferrovia Golmud a Lhasa. Mais de 965 km estão a uma altitude de mais de quatro mil metros e grande parte desta magnífica linha passa sobre o permafrost, solo permanentemente congelado. 

Além disso, a ferrovia Qinghai-Tibet é utilizada pelo Shangri-La Express para cruzar as montanhas Tanggula, ampla passagem montanhosa no sudoeste da China com mais de cinco mil metros de altitude. 

Viajar nesta linha é uma verdadeira aventura, uma experiência tão única quanto o próprio destino.

 

Amantes da Ferrovia
Ler conteúdo completo
Indicados para você