[ editar artigo]

Oficina de Divinópolis: referência internacional na formação de ferroviários

Oficina de Divinópolis: referência internacional na formação de ferroviários

Divinópolis (MG) abriga a maior oficina de manutenção de material rodante da América Latina, pertencente à empresa Valor da Logística Integrada (VLI). Por mês, cerca de 270 vagões e 160 locomotivas são reparados no local. São 55 mil metros quadrados dispostos em dezenas de áreas destinadas aos mais diferentes reparos.

A oficina também funciona como um celeiro de formação de mão de obra, valorizando os programas de porta de entrada, como o Jovem Aprendiz e o estágio, que têm parcerias com SENAI e outras escolas técnicas.
 

Divinópolis e sua história ferroviária

 

É difícil imaginar a cidade de Divinópolis sem a ferrovia. O arraial fundado no século XVIII passou a ser município apenas um século e meio depois, em 1912, pouco após a chegada dos trilhos da Estrada de Ferro Oeste de Minas, entre 1889 e 1890. 

Com a entrada em operação das oficinas de Divinópolis, em 1916, então pela Rede Mineira de Viação (RMV), a cidade recebeu o estímulo necessário para seu desenvolvimento.

Nas oficinas de Divinópolis eram fabricados todos os equipamentos necessários para o transporte ferroviário, incluindo locomotivas, vagões, peças de reposição e ferramentas. 

A principal marca desta época está exposta na Praça dos Ferroviários (antiga Estação Ferroviária de Assis Ribeiro): a locomotiva a vapor prefixo 340, tipo Pacific (rodeiro 4-6-2), fabricada em 1942 nas oficinas de Divinópolis, pela antiga Rede Mineira de Viação. 

A formação de ferroviários é uma tradição da cidade, principalmente no bairro Esplanada. O local tem entre seus moradores muitos ferroviários ativos e também aposentados – inclusive abriga hoje a sede da Associação Mineira dos Ferroviários Aposentados (AMFA).

Maior oficina da América Latina (VLI)

A oficina da VLI é referência para toda a empresa, em gestão, área técnica e treinamentos. O Centro de Especialização e Desenvolvimento (CED), por exemplo, localizado na cidade, atende toda a malha da empresa (Ferrovia Centro-Atlântica e Ferrovia Norte-Sul — no trecho entre Açailândia e Palmas, totalizando 7.940 quilômetros de extensão). 

Divinópolis conta com galpões e espaços diferentes para reparos leve e pesado de locomotivas; reparo leve e pesado de vagões, separados por intervenções na infra e na superestrutura do equipamento; reparo de equipamentos de manutenção de via permanente; reparo em componentes, com casa de rodas, espaço para intervenções no motor de tração das locomotivas e testes de freios; além de centro de formação de profissionais e sistema de tratamento e reutilização de água.

As instalações contam ainda com rotunda e carretão, utilizados para posicionamento do material rodante, conforme a necessidade de manutenção ou sentido que ele seguirá na ferrovia após as intervenções.

A estrutura arquitetônica da oficina, com prédios e galpões construídos há 104 anos, foi mantida, apesar das modernizações realizadas pela VLI. 

Atualmente, trabalham nas dependências da oficina mecânicos, engenheiros, assistentes administrativos e gerentes. 

E você, ferro-fã, já foi para Divinópolis conhecer essa impressionante estrutura? Deixe seu comentário!

Amantes da Ferrovia
Ler conteúdo completo
Indicados para você