[ editar artigo]

Trem Velaro Novo: o futuro da alta velocidade

Trem Velaro Novo: o futuro da alta velocidade

A continuação natural de três gerações de engenharia Velaro e numerosas inovações transformaram este trem de alta velocidade em um veículo único e altamente eficiente. O Velaro Novo consome até 30% menos energia e reduz consideravelmente os custos de investimento e manutenção, ao mesmo tempo em que maximiza a eficiência econômica e a sustentabilidade.

Com seu conceito de tubo vazio e inúmeras possibilidades de configuração, o Velaro Novo pode ser adaptado de forma flexível para atender às novas ideias de design e às necessidades do cliente, mesmo depois de anos em operação.

Consumo reduzido de energia

 

Desenvolvido pela Siemens, o Velaro Novo é mais leve e mais eficiente do que seus antecessores. Os carros mais longos são, por padrão, acoplados em formações de sete, eliminando os requisitos de peso e manutenção de um par de bogies ou truques (conjuntos de rodas que carregam as caixas dos vagões).

Os próprios truques têm um design interno. A Siemens desenvolveu bogies internos para o projeto Desiro City, que agora são os trens da Classe 700 usados ​​no Thameslink (rota ferroviária de linha principal de 115 estações do sistema ferroviário britânico). Nesse trem, a estrutura interna economizou uma tonelada de peso por bogie. A massa não suspensa inferior também garante uma operação mais suave e desgaste reduzido.

Além dos bogies mais leves, novos perfis e tecnologias de soldagem para as carcaças da carroceria, incluindo o uso de soldagem por fricção, novos conversores a bordo e o uso de materiais e soluções de construção inovadores reduziram o peso do trem em mais de 70 toneladas (cerca de 15%).

O uso de motores com ímã permanente reduz ainda mais o peso, já que os pesados ​​sistemas de resfriamento para motores assíncronos normais não são mais necessários.

Mas a redução de peso é apenas uma parte da equação. A aerodinâmica aprimorada também desempenha seu papel na maior eficiência energética e, portanto, na redução de custos de ciclo de vida do trem.

Os truques totalmente cobertos e simplificados reduzem o consumo de energia e as emissões de ruído. Essa blindagem não se restringe à parte externa do vagão; a parte inferior do bogie também é coberta, deixando a parte inferior da carroceria mais leve e ajudando a controlar o fluxo de ar sob o trem.

Os vagões finais são equipados com um design mais aerodinâmico, e as conexões de passagem que ficam niveladas com a carroceria do trem reduzem a resistência aerodinâmica e o consumo de energia em torno de 10%. Além disso, o equipamento de alta tensão no teto do carro também é completamente coberto, melhorando ainda mais a aerodinâmica.

Estas melhorias no peso e na aerodinâmica resultam em um trem que, rodando a 300km/h, por exemplo, usará 30% menos energia do que os modelos Velaro anteriores, o que significa uma economia de 1.375 toneladas de emissões de CO2 por ano.

Maior flexibilidade

A leve carroceria do Velaro Novo é baseada no conceito de tubo vazio, o que significa que não há instalações permanentes no interior do carro. Assim, ele pode ser personalizado de acordo com os desejos do cliente e alterado sempre que houver necessidade.

Os carros não têm contêineres embaixo do assento ou armários elétricos em seu interior, e seu comprimento foi aumentado para 28,75 m. Os passageiros podem desfrutar do máximo de espaço disponível. 

Em resumo, este veículo escreve um novo capítulo na história de sucesso do Velaro e permite que os operadores ofereçam maior conforto e economia aos passageiros durante todo o ciclo de vida do trem.

Amantes da Ferrovia
Ler conteúdo completo
Indicados para você