[ editar artigo]

Zoológico de Toronto e o monotrilho de alta tecnologia

Zoológico de Toronto e o monotrilho de alta tecnologia

A Magnovate, uma startup de tecnologia de trânsito com sede em Edmonton, irá implementar no zoológico de Toronto um monotrilho para atrair mais visitantes. Em particular, eles querem construir o primeiro trem na América do Norte usando a tecnologia de trânsito de levitação magnética (maglev). Atualmente, esse sistema é usado em partes da Ásia.

O trem Maglev substituirá o monotrilho Domain Ride, que operou no zoológico entre 1976 e 1994, e será parcialmente construído na infraestrutura remanescente daquela época.

A proposta

A Magnovate irá substituir a guia que foi previamente desmontada entre a Estação Principal e a Estação Américas. As mudanças seguirão as especificações da guia original do Domain Ride, com uma seção elevada sobre a estrada de serviço.

O projeto proposto deverá cumprir vários objetivos importantes para a missão do Zoológico de Toronto, como as "iniciativas verdes" e sua "pegada ecológica" (relação entre consumo, exploração e utilização dos recursos naturais e a capacidade do planeta em repor esses elementos de forma natural). Para isso, foi definida uma estratégia que incluiu investimentos em infraestrutura de última geração e sistemas de apoio às causas ambientais.

Com isso, a Magnovate desenvolveu e testou protótipos da Magline, um inovador verde em sistemas de trânsito sustentável. Segundo especialistas, a infraestrutura existente no Zoológico de Toronto é ideal para a construção do primeiro sistema Magline comercial do mundo.

Além disso, o monotrilho é um veículo de força silencioso, sem fricção e com alta eficiência energética que pode funcionar sem recursos a combustíveis à base de carbono. Painéis solares montados em estações e em outros elementos da infraestrutura podem suprir grande parte das necessidades de energia do dia a dia do sistema.

Assim, a proposta do Maglev baseia-se na tecnologia moderna e inovadora e seria uma oportunidade para visitar o Vale do Rouge no conforto de um veículo fechado com controle climático durante todo o ano.

Fases do projeto

 

O projeto está estruturado em três fases principais. Para a fase 1, será projetado, construído e testado um trem Maglev em escala real para o “Maglev Ride”. O veículo terá uma suspensão Maglev totalmente funcional, motor linear de baixa potência, sistema de controle digital e fonte de alimentação externa.

Na segunda etapa, a escala completa será construída e integrada ao sistema de controle. Veículos de qualidade de produção serão projetados, construídos e testados na pista da fase 2. Serão usados os mesmos recursos operacionais da fase 1, mas a produção será feita com materiais de alta qualidade. 

Por exemplo, as cabines de passageiros terão todas as comodidades, incluindo a tecnologia HVAC (sigla em inglês para "Aquecimento, Ventilação e Ar Condicionado"), referente aos sistemas de climatização. Serão projetados, fabricados e testados elementos de trilhos de qualidade e segmentos na pista da fase 2.  Desenhos de produção para os veículos e elementos de via também serão produzidos. Além disso, nessa fase, um sistema de controle de tráfego será implantado e testado na pista.

Já na terceira fase, o sistema local do zoo será testado e, em seguida, as operações comerciais terão início.

Este projeto custará cerca de US $ 25 milhões, mas de acordo com um relatório da equipe do Zoológico de Toronto, a Magnovate irá cobrir o custo. 

Os ingressos custarão aproximadamente US $ 12 a US $ 15 e serão divididos entre o zoológico e a startup por cerca de 15 anos; após esse período, o passeio pertencerá ao zoológico. 

A Magnovate baseou suas projeções de receita potencial na obtenção entre 15% e 35% dos 1,2 milhão de visitantes anuais do zoológico.

Amantes da Ferrovia
Ler conteúdo completo
Indicados para você